E-commerce – recomende o que eu quero comprar

Comecei a escrever este texto quando eu e o Chris publicamos posts sobre Cookies:

Este na verdade seria o primeiro post sobre cookies que eu ia publicar, mas resolvi antes escrever a parte técnica sobre como criar e requisitar cookies para partir para a "filosofia" do uso, focado aqui em e-commerce.

Para melhorar a experiência do usuário precisamos primeiro pensar como ele, um usuário que visita um e-commerce chegou lá provavelmente por:

  • Intenção de compra
  • Pesquisa de preço (é a intenção de compra de quem tá sem dinheiro…)
  • "Por engano" através de publicidade

Resumindo a estas três formas de entradas, todas elas indicam algum interesse nos produtos – mesmo que não naquele momento.

Jabá

Se você está pensando em começar um negócio na internet recomendo a leitura de: Senhor empresário, porquê investir na internet? onde publiquei alguns dados sobre a movimentação (é muuuito dinheiro) crescente de dinheiro na internet, e as vantagens não só do e-commerce mas do site institucional.

Na vida offline

Quando você vai em uma revenda de automóveis e gosta de um carro, você pede pra ver, entrar, faz um test-drive e o vendedor percebe quando você gostou ou não de um produto devido a atenção que você dá a ele (o produto, não o vendedor!).

Se você voltar uma semana depois e o vendedor for bom, ele de cara vai soltar uma frase mais ou menos assim:

E aí, vai para casa dirigindo o Sentra hoje?

E acredite, isso vai perturbar tua cabeça pois tu vai se imaginar com aquele produto que tu tanto gostou na semana passada!


Sim, isso desperta desejo.

 

Porquê não fazer isso no seu e-commerce?

Deixe o sistema "lembrar" o que o usuário gostou e recomendar produtos que o usuário já tem intenção de compra, as chances de concretizar a venda são muito maiores!

 

Na vida online

Você está navegando e acessa um site de compras, por qualquer um dos três motivos que citei lá em cima, e acaba visitando a página de diversos produtos, mas entre eles você gostou de cinco produtos, que você salvou a url para mostrar para sua namorada.

Ela chega em casa e você mostra para ela os cinco produtos que você tem a url salvo, que são:

 

Nenhuma compra – você só queria mostrar para ela que encontrou os produtos e achou barato.

Pronto, agora o sistema (representando o vendedor) sabe que você gostou mais dos cinco produtos ali listados, pois tem informações armazenadas em cookies que eles foram visualizados por você duas vezes.

Você entra na Home da loja e aparece uma chama de produtos em destaque, misteriosamente os mesmo que você mostrou para sua namorada!

Aí está um exemplo simples em que os cookies podem ser usados para recomendações de produtos em um e-commerce, mas este exemplo é só uma das possibilidades.

 

Coloque a cabeça para funcionar, melhorar a experiência do usuário automaticamente vai melhorar as vendas do seu site! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *