Primeira experiência com Prototype

 

Eu conhecia a biblioteca de javascript Prototype apenas por documentação e leitura dos posts que o Chris fez por aqui (um passo a passo bem bacana para iniciar o uso da biblioteca), mas até esta semana nunca utilizado ela de verdade.

Comecei a colocar a mão (ui) em um projeto aqui da MMCafé que utiliza a biblioteca, portanto precisei aprender alguma cois, e resolvi documentar minha experiência inicial.

 

Primeiras impressões sobre Prototype

A biblioteca é bacana, mas aparentemente bem mais complexa que jQuery. Segundo o Chris jQuery tem muitas "funções mágicas", o que pode levar ele a ser menos performático. Não sei, não posso opinar, mas admito que tais funções mágicas facilitam a vida em muitos casos! 😀

Ah, essa complexidade pode ser apenas um medo inicial (sair da zona de conforto, né?), então não quero assustar ninguém. Achei a documentação bem boa, mas senti um pouco de falta de alguns exemplos na documentação – nada que uma googleada e alguns blogs não resolvessem.

 

Seletores

Não vou explicar o funcionamento dos seletores, o post é para expor minha opinião apenas. Para quem conhece jQuery, os seletores funcionam de forma parecida com o jQuery , então achei bastante fácil.

 

Elements, observe, objects

Sofri! Demorei bem mais tempo do que eu esperava para fazer algumas coisas simples, como setar ações onclick em elementos de determinada classe.

Nesta curta experiência o que me fez sofrer mesmo foi a forma como o Prototype trabalha com os eventos. Aos leitores desenvolvedores (ou apenas curiosos e entusiastas) tenho um post saindodo forno que explica e exemplifica meu problema e minha solução para setar a ação em uma classe inteira de links.

 

Resumo da obra

Ainda sou mais jQuery pois já estou familiarizado com seus seletores, manipulação de elementos, etc. Também gosto pelo fato da documentação e os diversos blogs com plugins e exemplos de códigos (mas isso não posso comparar pois não procurei blogs específicos sobre Prototype, eles devem existir).

jQuery logo

 

A Prototype não é o bixo de sete cabeças que eu temia, achei a documentação boa, e acredito que a produtividade poder ser equivalente a do jQuery – para quem já conhece o funcionamento da biblioteca e não precisa ficar consultando a documentação a cada 5 minutos, claro.

Continuo achando jQuery mais interessante, mas depois dessa curta experiência estou vendo a Prototype com melhores olhos. 🙂

 

Recomendo a leitura

Aí vai uma seleção de posts sobre Prototype já publicados por aqui, quase todos do Chris:

 

Comparação entre a jQuery e a Prototype

Usando a Prototype – passo 4 – upload de arquivo sem post na tela

Usando a prototype – passo 8 – seletores CSS

Usando a Prototype – passo 3 – arrays e a classe Enumerable

Criar classes em javascript – usando a Prototype

 

 

E você, o que prefere?
Prototype, jQuery ou outra biblioteca? Quais os motivos?

Compartilhe sua opinião nos comentários 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *